Artigos

Fique por dentro das novidades, confira nossos artigos.

Aumenta o rigor nas regras de atuação nas juntas comerciais

Autor: | Data: 19/08/2020

Desde 01/07/2020, as movimentações atípicas de pessoas físicas e jurídicas, observadas em cada uma das 27 juntas comerciais do país, deverão ser comunicadas ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Com a vigência da Instrução Normativa DREI Nº 76, o Ministério da Economia estabeleceu maior rigor nas regras de atuação das juntas comerciais para prevenir crimes de lavagem de dinheiro e de financiamento ao terrorismo.

As medidas preventivas a serem observadas pelos representantes das juntas comerciais alcançam atividades relacionadas com a constituição de sociedades e alterações contratuais, por exemplo. As situações suspeitas devem ser analisadas considerando valores, frequência e a existência ou não de fundamento econômico ou legal.

As juntas comerciais devem estar atentas para a identificação de características pouco usuais, suspeitas ou atípicas nos registros realizados. Ou seja, não é exigida a configuração da prática de quaisquer crimes. E uma vez identificadas, devem ser comunicadas ao Coaf, num prazo de 24 horas.

O conteúdo das informações prestadas ao Coaf é protegido por sigilo e as comunicações mantidas em sistema seguro, de acesso restrito, o que inclui o sigilo dos representantes das juntas comerciais, mantido para qualquer pessoa, incluindo aquelas envolvidas nas transações suspeitas.

O Coaf é a unidade de inteligência financeira do Brasil e atua como órgão central do sistema de prevenção de lavagem de dinheiro e de financiamento do terrorismo.

* Coaf – Conselho de Controle de Atividades Financeiras.

Fonte: https://www.contabeis.com.br/…/juntas-comerciais-passam-a-…/

Experiência e tradição na advocacia desde 1974.
www.celestinoadv.com.br